sexta-feira, 22 de janeiro de 2010

Eu nunca me abandonarei

Sempre tive um espírito aventureiro que muitas vezes se escondia em momentos e relações, mas com certeza esse sentimento louco nunca me abandonou.
Os últimos seis meses do ano de 2009 foram vividos com muita adrenalina, muitas viagens e viagens, enormes decepções comigo e com os outros, mas com certeza esse sentimento desvairado nunca me deixou.
Durante meus vinte cinco anos de vida aprontei tudo e quase nada ao mesmo tempo; chorei muito e ri mais ainda; conheci pessoas que vieram para marcar minha humilde presença na terra; dei muito trabalho aos meus pais e já fiz muitas pessoas sofrerem por mim e comigo, mas com certeza esse sentimento irresponsável nunca me largou.
Pessoas vieram e se foram. Muitos lugares bonitos já visitei. Sentimentos bons e ruins já tive. Reflexão. Muitos pôr do sois já sorri e muitas luas e estrelas já presenciei. Noites mal dormidas e dias muito bem vividos. Ressacas curadas. E por fim, abandonos e saudades choradas.
Muitas músicas marcaram essa minha trajetória, ritmos e batidas que me levaram a lugares nunca visitados por mim, mas eu ia, tenho certeza disso.
Depois de tudo vivido tenho certeza que esse sentimento aventureiro não irá me abandonar e com certeza não se esconderá mais em momentos e relações, porque sei que tudo e todos que eu já vi e conheci um dia irá passar, pode ser daqui 1 minuto ou 10 anos, mas passará. Ai então, só me restará eu e meus sentimentos apenas eu e meus sentimentos.